Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Pelo time

Hoje o Brasil acordou chocado, olhos chorosos e sorrisos esquecidos após o acontecimento que esteve longe do nosso alcance e, por vezes, do nosso entendimento. Por que isso aconteceu? Por que algo tão cruel depois de uma felicidade tão grande e compartilhada? O fato é que não sabemos a resposta, mas a tragédia aconteceu. E agora? O que fazer?
Estamos chocados com o triste episódio da Chapecoense. Em um momento sorrisos e no outro lágrimas. Como algo pode mudar tão de repente? Isso só nos lembra o quanto somos pequenos diante desse universo infinito. Não podemos mudar o passado ou descobrir o futuro, mas somos capazes de ter compaixão com o outro, com aqueles 76 ou talvez mais. Com os que, por um milagre, sobreviveram.
Agora, deixo os meus sentimentos, a minha solidariedade e, acima de tudo, a minha oração. Eles foram determinados em todo o caminho que percorreram, de baixo até o topo. E hoje descansam, sorriem e se solidarizam no céu. Que Deus possa recebê-los de braços abertos, se…

#Escutehoje: I Won't Let You Go (Switchfoot)

Tradução (Vagalume): Quando parece que a cirurgia E queima como terceiro grau E você quer saber o que é que vale a pena ? Quando seu interior quebrando em E você sente aquela dor novamente E você se pergunta O que está dando à luz ?
Se você pudesse deixar a dor do passado ir da sua alma Nada disso está em seu controle
Se você só podia baixar a guarda Você poderia aprender a confiar em mim de alguma forma Eu juro, que eu não vou deixar você ir Se você só poderia deixar passar as suas dúvidas Se você pudesse apenas acreditar em mim agora Eu juro, que eu não vou deixar você ir Eu não vou deixar você ir
quando o terror é a moeda E você sente essa urgência Você quer a paz, mas não há guerra em sua cabeça Talvez que é onde nasce a vida Quando nossas fachadas estão rasgadas Dor dá à luz a promessa adiante
Se você pudesse deixar a dor do passado ir da sua alma Nada disso está em seu controle
Se você só podia baixar a guarda Se você pudesse aprender a confiar em mim de alguma forma
Eu juro, que eu não vou deixar você ir S…

Meu coração não é mais vencedor

Olhando para a rua sombria e silenciosa percebi o quão vazia ela estava e me perguntei se algo podia ser mais vazio do que outro. Naquela noite meu coração estava vazio, mas aquela rua certamente era maior do que ele e eu me perguntava se em algum torneio sobre qual o mais vazio ela venceria o meu coração. E, naquele momento, eu percebi que não.
Alguns dias antes a raiva tomou de conta de mim e cada pensamento, cada sentimento passou a ser menor do que aquela raiva que destroçava meu coração e minha alma. Naqueles dias eu deixei de acreditar no amor e na esperança de que as coisas poderiam mudar. Deixei que todos os meus sonhos seguissem somente para o plano racional e o emocional deixei de lado. Perdi até a capacidade de escrever algo, de acreditar em alguma coisa o suficiente para que fizesse meu coração sair de si e chegar aos meus dedos, transbordando em palavras cheias de vida.
Aquela garota que acreditava em sonhos, que queria uma vida simples e boa e fazer coisas românticas es…

Alguém me encontrou por aí?

Tem dias que a gente acorda com a sensação de que não nos reconhecemos mais. Vêm pensamentos estranhos, atitudes mais duras, o rosto mais sério e as rugas escondidas por falta de sorrisos. Tem dias que a gente não se suporta ou não entende, não supera ou simplesmente deixa pra lá, deixa pra depois. E quanto a nós? Nos perdemos de nós mesmos? Para onde olhamos enquanto nós mesmos estávamos distraídos?
Quando eu era criança eu sempre achava que não me tornaria aquele tipo de pessoa ignorante, mas que sempre tentaria entender as pessoas e amá-las como elas são, sem querer tirar seus defeitos. Algum tempo depois eu passei a ser ignorante, com a resposta na ponta da língua, o corpo preparado para reagir, para se defender. Um dia desses eu também chorei por ter percebido a mudança que eu não esperava nem queria. Hoje eu me afasto novamente de quem era, talvez tenha olhado para o lugar errado na hora errada e me perdi de vista. Quando eu era criança também me perdi na praia, mas eu tinha meu…

Não só sobre a liberdade

Eu acredito em Deus, não sei vocês. Mas crentes ou não todos nós recebemos certa liberdade dentro da vida civilizada a qual pertence a nós unicamente, não somente como um direito estabelecido por alguém, mas por sermos humanos, dotados da capacidade de escolher. E infelizmente muitas vezes escolhemos errado e nossa liberdade também está sujeita aos nossos erros.
Algum dia nós escolhemos errado e seguimos por um caminho não tão reto quanto achávamos que seria e talvez tenha havido alguma "testemunha" ou somente nós mesmos. Não sei o que aconteceu naquele dia, mas nossa liberdade parece estar sujeita a essa "testemunha" ou ao nosso pensamento, a nossa culpa ou peso de consciência. E isso é caro, dói, priva a gente. Tira nossa liberdade por estarmos sob o julgo de alguém ou de nós mesmos e, por isso, as escolhas são tão importantes.
As vezes a gente faz algo estúpido, mas acaba se esquecendo, principalmente quando somos ou fomos adolescentes. Mas um dia isso vem par…

Como foi o meu dia, todos os dias

Pode ser besteira, mas hoje eu descobri que todos os dias podem ser especiais, isso só depende de mim. Porque hoje eu fui sinceramente simpática com um homem de uma loja que nem quis me dar um desconto, eu aproveitei cada segundo com a pessoa que amo, eu ri do jeito engraçado como minha mãe reclamou de não ter achado uma tesoura pequena e percebi que as vezes eu digo as mesmas coisas do mesmo jeito que ela sem estar com raiva e vi que ela não estava tão estressada assim. Eu ri com uma série bem clichê da qual eu amo e percebi que eu não preciso ser "culta" o tempo todo, nenhum tempo na verdade; não preciso "ser" aquela que só gosta de coisas que tragam uma explicação séria, porque essa explicação pode estar no que é simples também e eu ri com coisas simples, brinquei com a vida. 
Quando eu era criança eu achava que no mundo só estava acontecendo aquele momento em que eu estava e que só havia aquele tempo naquele momento, mas as vezes eu lembrava de alguém longe e …

O muro invisível

O que faz a gente merecer o amor de alguém? São as nossas obras, os nossos presentes, os nossos "sim" ou quem sabe os "não" que damos por aí? E se algum dia fizemos algo ruim, podemos compensar isso ou não merecemos mais o amor?
Eu não sei se existe redenção para um pai que abandonou um filho ou para um filho que machucou o pai, não sei se temos uma capacidade limitada para perdoar ou se somos nós que não queremos mesmo, porque é difícil e tudo o que complica tende a fazer com que nós fujamos, corramos, nos escondamos. As pessoas dizem que só não há jeito para a morte, mas há jeito para quem fez escolhas erradas? Será que somos capazes de acreditar no ser humano ou as barbáries que vemos todos os dias nos impele a achar que a nossa parcela de maldade é sempre maior do que a nossa parcela de bondade e tendemos a desconfiar de todos, quem sabe até de nós mesmos?
Estamos tão acostumados a ver boas pessoas "mostrando" outras faces, pessoas más fazendo coisas…