5 de junho de 2016

Qual é o cemitério onde sepultamos os nossos sonhos?


Eu sei que tava difícil, que ninguém acreditou e que todo mundo disse que não dava certo. E, então, guardamos, enterramos, esquecemos. Estou falando dos nossos sonhos, do nosso sentido. O quê? Esqueceu que você também tinha um? Rá rá rá. Tinha né? Não existe mais? Na verdade, existe sim. A gente só precisa lembrar onde enterramos e ir lá buscar de novo.

Eu sonho em ser uma grande escritora. Em ajudar as pessoas, em ser médica, em me casar com o amor da minha vida, o qual já conheci, sonho morar no campo, dar uma boa velhice à minha família. Sonho ter coragem de andar de cavalo, ter cinco filhos e viver pra sempre com meu vaqueiro de olhos verdes. Sonho lutar pelo meu namoro, meu casamento, nossa saúde, nossa santidade. Lutar pelos nossos sonhos. Se eu não posso mudar o mundo, gostaria de mudar um pouco ao meu redor, de ser melhor para o meu redor. 

Você também sonhava né? Sonhava se casar com aquela paixão, sonhava ser campeão, ser artista, professor. Também quero ser professora, de medicina, dos meus filhos, dos sonhos. Ensinar os outros a sonhar e construir junto esses sonhos, porque acredito que eles nunca acabam, já que a gente sempre tem um a mais, um que chega depois, que vem com o efeito da "coisa toda", efeito de se viver. Só sonha quem é vivo e, da mesma forma, só é vivo quem sonha. Pode ser besteira, mas esse é o caminho da felicidade ou a felicidade é o caminho, sei lá. 

A gente também não pode perder os sonhos certos. Quero ter o melhor carro? A melhor casa? Ser a mais bonita? Me desculpe, mas sonhar assim não faz sentido. Sonhar deveria ser uma ação que se faz em grupo, que se pensa em grupo e se procura ser o melhor para o bem do outro. Porque se a gente sempre sonhar em ter o melhor carro, isso significa que alguém vai ter o pior, se a gente sonhar com a melhor casa, significa que alguém não vai ter casa nenhuma e isso é sonhar? Eu acredito que não. Ou, pelo menos, é sonhar errado. 

Eu sonho que o mal se acabe? Que não haja injustiça? Então tenho que lutar por isso, porque esse sim é um sonho de verdade. Sonho não ser mais julgada pelos outros? Então pare de se importar com quem olha para sua roupa e acha que está vendo sua alma inteira. Sonhar também não é algo que acontece só durante o sono, mas ele acontece principalmente quando estamos acordados, quando corremos atrás, quando lutamos. 

Sonhar é viver e ninguém vive se só fica parado, olhando a vida passar. Enquanto o coração bater, ainda haverá sonhos para realizar. Enquanto eu estiver indo atrás dos meus sonhos, sei que meu coração continuará a bater pela razão certa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário